Saiba mais sobre licenciamento de Software

Dicas de Segurança na Nuvem
23/11/2017
Cloud Computing: Vantagens
05/12/2017

Saiba mais sobre licenciamento de Software

pisontec-foto-linkedin-licenciamento-como-funciona

A licença de software serve para restringir a cópia, distribuição e adaptação do produto de alguém, ou seja, é um documento que define os limites de uso do usuário em relação a esse produto. Há diversas categorias de licenças, das menos restritivas até as proprietárias. Conheça algumas delas e saiba como funcionam!
Licença de Aquisição Perpétua
Este é um dos modelos mais tradicionais de distribuição. A solução é comercializada como um ativo e quem adquiri-la tem direito de se beneficiar dela pelo resto da vida. Porém, esse é um tipo de licença que exclui manutenções e atualizações.
Licença de uso
Neste tipo de licença é permitida a utilização de um determinado software em apenas uma máquina e incluem atualizações, porém não há previsão do direito à manutenção.
Aluguel
Neste caso, o software não é hospedado nas máquinas e servidores da empresa, então para usufruir dos benefícios dele é preciso pagar uma taxa mensalmente.
SAAS
Siga de Software As A Service. Esta é uma forma similar de aluguel, porém nada será instalado localmente. A empresa não deverá pagar aquisição ou aluguel, apenas pelo número de usuários ativos no serviço.
Software Livre
Como o nome já demonstra, é o tipo de licença que dá ao usuário total liberdade para cópia, distribuição, modificação, estudo de código-fonte, etc, adaptando o software às próprias necessidades. Mas isso não implica que o software será completamente gratuito, a não ser que ele tenha a garantia do Copyleft – quando uma obra é completamente livre de direitos autorais.
Software Open Source
Com este tipo de licença é possível ao usuário personalizar o software de acordo com as próprias necessidades, alterando o código de terceiros, porém os desenvolvedores tem o direito de definir restrições de uso, ao contrário do software livre.
Software gratuito ou Freeware
Este tipo pode ser distribuído e utilizado gratuitamente, porém não vai, necessariamente, disponibilizar sua lógica para personalização.
Autofinanciamento
Uma empresa pode também criar um software para atender as próprias demandas internas e ser proprietária da solução.